15 Anos da Primeira Vitória de Barrichello na F1

Exatos 15 anos atrás, Rubens Barrichello vencia sua primeira corrida no mundial de F1, desengonçado, a sambadinha no pódio acabou se tornando sua marca registrada. Após ser destaque na Jordan (entre 1993 e 1996) onde alcançou seu primeiro pódio e sua primeira pole position (Bélgica), e na Stewart (entre 1997 e 1999) onde teve um primeiro ano difícil, quase havia ido para a Indy (o que só veio a acontecer em 2012) e depois teve grandes desempenhos, conquistando mais uma pole, mais pódios, mas ainda nenhuma vitória, pois após liderar 23 voltas em Interlagos o motor estourou, e esta era a sua sina, faltava um carro vencedor! Então veio a proposta.

Destaque da F1 numa época onde correram várias lendas recentes, o brasileiro que era a esperança nacional recebeu uma proposta da McLaren! Era um sonho, mas a Ferrari resolveu investir num piloto mais consistente que Irvine e lhe fez uma proposta milionária. Então na Ferrari, Barrichello foi o primeiro brasileiro a pilotar pela maior equipe do mundial que vinha de anos sem um título.

Permitiu Deus que fosse na Alemanha, que Barrichello após um turbilhão de eventos, largasse em 18˚ no grid. E se você pensa que por ter um carro muito superior foi fácil, não se engane! Schumacher havia batido aquele carro, e pegou o reserva, Barrichello então teve que pilotar o carro batido e largando lá do fundo, teve que ser preciso nas ultrapassagens e ser extremamente cauteloso com os pneus, mas quem conhece sabe que bom piloto ele sempre (afirmo e bato o pé contra quem o critica: SEMPRE) foi! Largando atrás, Barrichello arriscou na estratégia, e quando começou a chuva, os pilotos precisaram parar e colocar pneus de chuva, mas Rubens não parou, assumiu a ponta e com pneus de pista seca, com Hakkinen e Culthard se aproximando cada vez mais teve que fazer um milagre e levar na maior velocidade possível um carro batido até a linha de chegada! E nessa hora tocou o PAN PAN PAN! Me emociono só de lembrar!

Veja as imagens onboard da “arrancada” de Rubinho da 18° posição até a vitória no GP da Alemanha de 2000, foi passado pela Globo no Esporte Espetacular uma semana depois da corrida. No minuto 1:36 ainda mandou um salve para o amigo Zonta, grande Rubens.


Quem viu, se emocionou, chorou, gritou, e marmanjos choraram na frente da TV, numa vitória que lembrava tanta coisa! Veja também um vídeo com a última volta na íntegra.

Obrigado Rubens Barrichello!

Sobre o autor: Cristiano Vieira

 

Designer de Produtos formado pelas Belas Artes-SP, Cristiano Vieira estudou mecânica de automóveis no SENAI e trabalhou como mecânico certificado pela ASE como especialista em freios e suspensão. Participou do projeto gráfico do carro e macacões de pilotos da equipe de F1 Virgin Racing em 2010. Leitor do Falando de Carro desde 2012 e colunista desde 2013.

 

Últimas notícias sobre Formula 1

 
 

Add a comment

required

required

optional


 
 
Image and video hosting by TinyPic
 
 

Vídeos

 
 
 
 

Últimas Avaliações