Avanços pós Lei do Desmanche

141957_CSA120114A006F07

A Lei Estadual do Desmanche completa um ano em São Paulo com motivos para comemorar. Mais de 600 desmanches ilegais foram fechados desde o início da operação, em julho de 2014. Além disso, o índice de roubo e furto de veículos no Estado caiu cerca de 30%, segundo o Detran.

De acordo com Arthur Rufino, presidente da Adera – Associação Brasileira de Desmontagem e Reciclagem Automotiva, a regulamentação vai beneficiar o setor de desmonte, que já atrai olhares de grandes companhias internacionais do segmento, interessadas em investir no potencial mercado brasileiro, bem como impactar outras atividades como de autopeças e seguro de automóvel. “A legalização dos desmontes promoverá uma queda no preço do seguro auto, consequentemente impulsionando a entrada de novos clientes ao setor. Isso se deve a dois fatores: redução do índice de roubo e furto de veículos e o surgimento de uma nova demanda: o uso de peças recicladas, proibido até então.

Hoje, na hora de pagar pelo reparo de um veículo as seguradoras só podem utilizar peças novas fornecidas pelas montadoras que custam entre 30% e 50% à mais”, explica Rufino.

Sobre o autor: Renato Maia

 

Jornalista, Renato Maia é apaixonado por carros e tecnologia. Nascido no ABC paulista, ele respirou o ar das grandes montadoras que atuam na região, como Volkswagen, Chevrolet, Ford e Mercedes, que fazia o garoto de São Bernardo se encantar por automóveis. Logo a vontade de juntar o jornalismo e carros foram se aproximando, e em 2011 ele criou o Falando de Carro.

 

Últimas notícias sobre Mercado

 
 

Add a comment

required

required

optional


 
 
Image and video hosting by TinyPic
 
 

Vídeos

 
 
 
 

Últimas Avaliações