JAC IEV4 mostra que carro elétrico pode ser realidade nas cidades

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-3

Pensando como seria um futuro de carros elétricos no Brasil, pedimos emprestado para a JAC o único exemplar do IEV4 presente no país para entender o porque a popularização deste tipo de carros segue a passos de tartaruga por aqui.

Muitos dizem que o país não tem infraestrutura para isso, o que na verdade faz total sentido, mas ao mesmo tempo é completamente possível ter um carro 100% elétrico em São Paulo nos dias atuais.

Equipado com uma bateria de 15 kWh, o motor gera 57 cavalos de potência e 17,3 kgfm de torque máximo. Apesar de render 57 cavalos, o motor elétrico anda tão bem quando um carro 1.4, 1.5 de 90 cavalos. No caso do JAC elétrico, a transmissão é de apenas uma velocidade.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-10

Tudo começa quando ligamos o carro, que na verdade só sabemos que ele está pronto para o uso quando a palavra “Ready” acende no painel. Andando no máximo até 100 km/h, o JAC IEV4 pode rodar entre 100 e 130 km com uma carga completa, isso quando nos preocupamos com acelerador e controlamos a velocidade. Andando sem se preocupar com o consumo da bateria, é possível rodar até 100 km/h tranquilamente.

O carro em geral é bem esperto e anda muito bem na cidade, o torque imediato faz você pular na frente e você só percebe a velocidade que está quando olha para o velocímetro, já que o barulho é zero. Aproveitando o tema, a falta de barulho do carro faz as pessoas não perceberem o carro, principalmente em esquinas, o que me fez entender o que os europeus enfrentam por lá.

O único barulho que ouvimos é do ar-condicionado, que por sinal faz muito barulho, incomodando tanto que, desligava em alguns momentos.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-34

Controlar o consumo de um carro elétrico é a mesma coisa que controlar um carro a combustão, quanto menos acelerar, mais tempo você vai rodar. O segredo está no painel de instrumentos, do lado direito há um indicador da força da bateria, quanto mais perto do verde, menos bateria está gastando.

Confesso que no início do teste fiquei paranoico, pensei que ficaria na mão, no meio da rua e consequentemente a única maneira de voltar para casa era pegar um carro e por o carro no guincho. Mas depois de dois dias essa preocupação sumiu, mas é preciso saber bem onde vai, já que não há locais para recarregar o carro, exceto o Shopping Pátio Paulista, que possui duas vagas para carros elétricos.

JAC-eletrico-11-620x413

Como se trata de um modelo 100% chinês, a suspensão não estava adaptada para o Brasil, por isso, era extremamente mole, sendo muito bom em termos de conforto e praticamente zero em estabilidade.

Por dentro temos vemos um carro normal, exceto pelo painel de instrumentos. Nele o marcador de combustível na verdade marca o nível da bateria, há um indicador da força da bateria e o velocímetro com um conta giros que não entendemos o porque. Ainda há um painel digital que mostra o odômetro e a porcentagem da bateria.

No mais, há uma central multimídia com entrada USB, conexão Bluetooth e rádio e a manopla do câmbio só marca D e R, igual a um câmbio automatizado.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-35

Outra diferença de um carro elétrico para um a combustão é o motor abaixo do capô. Ao invés de entrada de ar, radiador, filtro de óleo e o bloco com os cilindros e o cabeçote em cima está umas caixas de baterias e vários plugs eletrônicos que você acaba se perguntando: “como isso faz o carro andar?”.

Já na parte de trás, abaixo do porta-malas está o “tanque”, que na realidade é a bateria que armazena toda a energia para mover o carro.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-14

Para recarregar o modelo há uma torre que converte a tomada normal para uma própria para carros elétricos. Em uma tomada de 220V, o modelo leva de 6 a 7 horas para recarregar completamente, mas em países mais desenvolvidos há cargas rápidas, que em 30 min o carro está 100% recarregado.

A espera pelo recarregamento faz valer a pena, já que o gasto ainda é muito baixo. Cada região do país e do bairro o valor do kWh muda. No caso, onde deixei o carro sempre recarregando o valor é de R$ 0,44 o kWh.

A JAC Motors na China revela um gasto de 15 kWh a cada 100 km rodados. Fazendo uma conta básica, 15kWh custaria R$ 6,60, se dividirmos esse valor pelos 100 km daria R$ 0,06 o quilômetro rodado.

jac_j3_iev4_gal_16_940x532

No caso um carro a gasolina (R$ 3,00) roda em média 9,5 km/l na cidade com gasolina, o que daria R$ 0,31 centavos o quilômetro rodado.

Não estamos aqui para elogiar o carro em geral, mas confesso que gostei de conhecer um carro elétrico e sentir na pele tudo que dizem sobre o terror de andar em carros deste tipo.

É sim possível ter um carro elétrico nos dias de hoje, mas como uso 100% urbano, vamos fazer um exemplo mais prático.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-25

Uma pessoa que mora na região de Interlagos na Zona Sul de SP e trabalha na Av. Paulista gasta em média 25 km para chegar ao trabalho. Quando ela voltar serão mais 25 km, dando um total de 50 km, ou seja 50% da carga. Ainda há cerca de 50 km para a pessoa poder ir ao mercado, assistir um jogo de futebol, cinema ou qualquer outra coisa, e quando chegar em casa, basta por o carro na tomada e recarregá-lo.

Infelizmente isso atualmente seria possível apenas com pessoas que moram em casas, já que nem em todas as garagens de apartamentos há tomadas.

Jac IEV4 - jac eletrico - Falando de Carro-28

De modo geral é possível ter um carro elétrico no Brasil adaptando pequenos detalhes, como tomadas, postos de recarga e outras coisas do tipo, mas o país vive um impasse onde o governo espera as marcas chegarem com os carros e as montadoras esperam um inventivo real do governo.

Sobre o autor: Renato Maia

 

Jornalista, Renato Maia é apaixonado por carros e tecnologia. Nascido no ABC paulista, ele respirou o ar das grandes montadoras que atuam na região, como Volkswagen, Chevrolet, Ford e Mercedes, que fazia o garoto de São Bernardo se encantar por automóveis. Logo a vontade de juntar o jornalismo e carros foram se aproximando, e em 2011 ele criou o Falando de Carro.

 

Últimas notícias sobre Avaliação

 

2 Comments

 

Add a comment

required

required

optional


 
 
Image and video hosting by TinyPic
 
 

Vídeos

 
 
 
 

Últimas Avaliações