Vendas diárias de motocicletas mantêm-se estáveis na primeira quinzena de maio

concessionaria-suzuki-emplacamentos-2011

A Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, divulgou recentemente levantamento com base nos licenciamentos do Renavam (Denatran), que indica que a primeira quinzena de maio registrou uma média diária de 5.449 motocicletas comercializadas. O dado é um volume estável em relação a abril, que contou com 5.453. Se comparado ao mesmo período de 2014 (6.089 motos), observa-se queda de 10,5%.

Os resultados também permanecem estáveis na comparação quinzenal. Em maio foram emplacadas 54.494 motocicletas (10 dias úteis), contra 54.531 unidades em abril (10 dias úteis). Já em relação ao mesmo período do ano passado, que totalizou 60.890 emplacamentos, o recuo foi de 10,5%.

Produção de motocicletas recua 20% em abril

Com dois dias úteis a menos, a média de vendas diária atingiu 5.408 unidades, volume 4,44% inferior que o registrado em março. De acordo com os dados divulgados pela ABRACICLO, a produção de motocicletas em abril totalizou 101.856 unidades, volume 20% inferior em relação a março (127.301).

Em comparação com o mesmo mês de 2014 (146.902 unidades), a queda na produção atingiu 30,7%. No acumulado do ano, a retração foi de 17,4%, passando de 559.075 motocicletas, em 2014, para 462.043, em 2015.

venda-moto06G

As vendas no atacado – para concessionárias – chegaram a 104.195 motocicletas em abril, correspondendo a um recuo de 20,4% em relação a março (130.962). Na comparação com o mesmo mês de 2014 (142.495 unidades), houve retração de 26,9%. Nos primeiros quatro meses do ano, a queda foi de 12,4%, com 511.694 unidades, em 2014, contra 448.012, em 2015.

No varejo, foram vendidas 108.167 motocicletas, o que representa uma queda de 13,1% ante o volume de março (124.507 unidades) e de 11,2% em relação a abril de 2014 (121.744). No acumulado do ano foram comercializadas 435.127 unidades, em 2015, contra 487.050, em 2014, um recuo de 10,7%. Com dois dias úteis a menos, a média diária de vendas no mês chegou a 5.408 unidades, volume inferior (4,44%) ao da média de março (5.659). Em relação à média de abril de 2014, a retração foi de 11,1%.

“O mercado reflete os sinais de incertezas do cenário macroeconômico. É um momento de cautela, uma vez que o consumidor se mostra apreensivo, diante do baixo crescimento da economia brasileira, aceleração da inflação e riscos à empregabilidade. Após as férias coletivas de meio de ano, esperamos uma melhora nos negócios em função de fatores que poderão estimular o mercado, como o Salão Duas Rodas, programado para o período de 7 a 12 de outubro e que contará com lançamentos e muitos atrativos para os consumidores de motocicletas”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Já as exportações registraram 2.761 operações, o que representa um crescimento de 63,8% frente a março, com 1.686 unidades. Entretanto, na comparação com o mesmo mês de 2014 (6.958), as vendas externas caíram 60,3%, devido principalmente à redução de negócios com a Argentina. De janeiro a abril de 2015 foram comercializadas 9.112 motos, 72,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2014, com 33.577 unidades.

Sobre o autor: Victor Peixoto

 

Jornalista, Victor Peixoto conheceu desde cedo o mundo das duas rodas por intermédio de seu tio, Quinho Caldas (Revista da Moto!). Herança essa que fez ele respirar o ar das máquinas mais modernas e potentes (desde o motocross até as esportivas). Além da revista, ele traz influências e conhecimentos de suas passagens pela comunicação da Honda e da Ducati e em 2014 juntou-se ao Falando de Carro para criar o Falando de Moto.

Website: http://www.falandodecarro.com

 

Últimas notícias sobre Mercado

 
 

Add a comment

required

required

optional


 
 
Image and video hosting by TinyPic
 
 

Vídeos

 
 
 
 

Últimas Avaliações